quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Vida sem cor

Ontem encontrei uma ex - colega que há muito tempo não via, e fiquei pensando que tem pessoas que param no tempo de um modo... O mundo gira, os anos passam, mas essas pessoas continuam as mesmas, sem nada a acrescentar! Essa "amiga" é assim... Se não fossem as rugas e alguns cabelos brancos disfarçados numas mechas loiras, diria que os anos não passaram, para ela.
Trabalhar com ela era um tédio, não tinha assunto, ela não ouvia música, não via filmes, devorava muitos livros, mas só espíritas. Não saia pra jantar, muito menos pra balada. Comia só pão integral, arroz integral, grão disso e grão daquilo, carne vermelha nem pensar!
Se vestia bem, com classe, mas nada de cores berrantes, decotes nem pensar... Lingerie? Só cor da pele! Isso mesmo, nunca teve uma calcinha preta, um soutien vermelho para uma ocasião especial para o marido, ou para ela mesmo! Gosto é gosto, mas sempre a mesma coisa cansa! Ficava imaginando que na cama devia ser só "papai e mamãe", e olhe lá! Tudo bem, cada um sabe o que faz e o que deixa de fazer... Às vezes tinha vontade de sacudi-la e dizer: "Acorda pra vida menina! Coloca um pouco de cor nessa vida, ou melhor, coloca vida nessa vida!"
Depois do nosso rápido reencontro de ontem, ela não me saia da cabeça (não pensem que estou apaixonada! Hehehe Até estou, ou melhor, sou uma apaixonada... ), a próxima continua a mesma! Frequenta os mesmos poucos locais de antigamente (e não foi por acaso que nos encontramos num desses que ela continua frequentando), come as mesmas coisas (não me contive e espiei uma sacola da padaria que ela trazia, com pão integral é claro!) e deve continuar usando as mesmas lingeries bege de sempre! Ah, o marido continua o mesmo, e com certeza o casamento deve ser a mesma mesmice de sempre!
Mas acho que no fundo no fundo ela até é feliz, na sua vida sem cor...
.

3 comentários:

Daniela Figueiredo disse...

Pois é, tem gente que gosta de uma vida em tons pastéis, ou seria uma vida-pastel? Esta amiga ainda conseguiu com que tu guardasses uma lembrança dela, pelos hábitos sem graça. Mas tem pessoas que passam despercebidas na vida da gente. Sabe aquela pessoa que chega em um evento e, depois, ninguém lembra que ela estava nele? Só se dão conta quando vêem a foto. Tenho uma conhecida assim, e só lembro dela por ter me espantando ao ver as fotos de uma viagem e ela estava lá, apagada, na foto.
No dia em que a tua amiga se rebelar contra a mesmice que ela tornou a vida dela... Sai da frente, porque ela irá extravasar! Hehehe. Bjos.

Lúcia Soares disse...

Oi, Flávia. Sabe que se eu não me policiar fico assim? Numa época da minha vida fiz isso, mas nem sempre é porque se quer. Pode ser por circunstâncias. Mas a maioria é por comodismo mesmo. Baixa-estima. Sei não! Bj

Renata disse...

Ah não!!! Calcinha bege é a treva!!!!! kkkkkkkkkkkkkk Mulher de calcinha bege que só dá bola para o conforto e deixa o corte da calcinha envolver o poposão pra mim é frígida kkkkkkkkk desculpa mas não tem como!!!! Brincadeiras à parte, tem mulheres JBB que dizem não dar bola para vaidades, acontece que elas só irão atrair gente sem sal como elas ou pior, não vão atrair ninguém e se atrair vai ser tudo muito sem graça. Me poupe! Mulher tem que ter ticaticabum senão não tem a menor graça! Pimenta!!! Pimenta!!!!

A gente tem que ser fresca para umas coisas e fazer de tudo em outras coisas kkkkkkkkkkk