quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

" Não há meia mentira, tampouco meia verdade e nem meia liberdade, pois não pode ser cortada, quem acha o rumo da aguada, não morre de sede a míngua, e quem fala meia língua, termina dizendo nada!"
(Jayme Caetano Braun)

2 comentários:

Luciana Klopper disse...

Saudades de vc maninha, e como vai meu sobrinho? bjs

Anônimo disse...

Bonitos versos!!