quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Revoltante - Cadela vira alvo de atiradores...





Cadela vira alvo de atiradores na Grande Florianópolis

Pituca foi operada e passa bem

Felipe Pereira
felipe.pereira@diario.com.br


"Sádicos. Assim veterinários e servidores públicos classificaram as pessoas que atiraram em Pituca, uma vira-lata que era tratada pelos funcionários da Penitenciária de São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis. A cachorra agonizou uma noite inteira até duas funcionárias da instituição encontrarem o animal estirado na grama. Levada às pressas ao veterinário, Pituca foi direto para a mesa de cirurgia. Exames apontaram quatro perfurações no abdômen. A forma oval das lesões reforçam que os ferimentos foram causados por tiros. O animal tinha vísceras a mostra e passou quatro horas na mesa de operação. Pituca ainda inspira cuidados, mas está melhor. Consegue ficar em pé, ingere líquidos, pode comer comidas pastosas e até faz passeios pela vizinhança da clínica onde é tratada, em São José. A alimentação é controlada por uma zootecnista. Não há previsão de alta. Pituca ainda tem um dreno perto das patas traseiras por causa da infecção causada pelo contato das feridas com terra e grama. Quando sair da clínica, o animal deve ser colocado para adoção. Dois tiros atingiram a cachorra. As balas entraram pelas costas, perto do rabo, atravessaram o animal e saíram pelas mamas. O veterinário Marcelo Fricki afirmou que nenhum órgão foi afetado. Radiografias foram tiradas, mas não revelaram a presença de nenhum projétil. Por isto, fica impossível realizar o exame de balística que revelaria de qual arma partiram os disparos. Suspeitos tiveram de entregar porte de arma Os funcionários da cadeia informaram ouviram barulho de tiros no domingo à noite e que dois agentes prisionais atiraram em Pituca. O caso está com a corregedoria da Secretaria de Justiça e Cidadania. Também há um inquérito policial. Ambos foram obrigados a entregar os portes de arma e podem perder os revólveres se ficar comprovados que foi usada a arma cedida pelo Estado. O diretor do Departamento de Administração Penal, Hudson Queiroz, exigiu providências rápidas e rigorosidade nas investigações. Ele classificou o episódio como um caso isolado e enfatizou que os agentes prisionais passam pela Escola Penitenciária antes de começar no trabalho. Os dois suspeitos seriam da última turma. "
.

Lamentável... Só isso que tenho pra dizer depois de tanta crueldade! E que os culpados sejam punidos... :(

.

4 comentários:

vitória disse...

oi o veterinario que sta na fóto é meu pai

Dri Viaro disse...

que judiação, o povo não tem mais sentimento mesmo...

Juh Cimiano disse...

oiii

leio e acompanho seu blog...
deixei um selinho lá no meu pra você!!!

http://aosabordoventoo.blogspot.com/2009/09/selimho-nota-10.html

bjos

Daniela Figueiredo disse...

Sim, são pessoas doentes, de má índole. E o pior é que esse tipo de atitude existe e é frequente. Lembra do caso da Preta, a cadela que foi amarrada em um carro, prenha, e despedaçada? Eu me arrepio só de pensar. Gente ruim, isso sim. Um dia a vida dá o retorno que merecem.
Beijos.